terça-feira, 3 de junho de 2014

Índice Reflexivo - Sefirat ha Omer


Houve um Convite a uma jornada, de Amor (I)Limitado, onde resolvi andar Com_Paixão, tornando-a uma  Constante durantes esses dias. Aprendi que Humildade é um dos elos da Aliança que faz surgir a Nobreza da alma. Em Silêncio comecei a Organização da casa, em busca da Satisfação que só a Continuidade de uma profunda Introspecção de Princípios poderia Encorajar a enfrentar. Aflorou uma Emoção que vivia em Restrição, mas era apenas Empatia, surgida da Convivência com todos aumentando minha Gratidão.

Um bom Propósito traz consigo Dignidade, mas só com Paciência alcançaremos a Autoconfiança que nos dá Tranquilidade. Muitos ignoram que há uma Força maior que eles, pois significa Submissão, que não sabem também ser sinônimo de respeito. Vínculos de amor nos fortalecem, e ao vê-los se multiplicar, temos Orgulho da Generosidade ainda existente em nosso país.

Compreensão e Carinho para com os outros ainda é um Desafio, assim como conseguir alcançar a Modéstia de saber que sem União não há verdadeira vitória. O Respeito ao Entusiasmo e sonhos do outro nos trará mais Entendimento, pois ao Compartilhar dos sonhos alheios, haverá uma Renovação dos nossos. Para uma Apreciação completa do outro devemos saber que tudo gera Envolvimento. A vida é Cooperação constante. Não jogar lixo no chão, por exemplo, é uma Gentileza que o mundo inteiro agradece.

Devemos ser a mudança, tendo Integridade de também fazer o que pedimos. Quem sabe não somos a peça que falta para o Equilíbrio no mundo. Agir com Determinação em busca dos sonhos, não é utopia. Entre todos que já venceram, não há quem não Agradeça a palavra certa, que lhes deu Confiança para mudar e vencer, alcançando a Soberania de seu próprio castelo.

Joakim Antonio

Obs.: Esse texto serve como índice para as reflexões dos 49 dias de Uma jornada, cada link leva ao post correspondente de mesmo nome.

Obrigado por acompanhar, tenham todos uma linda vida!

segunda-feira, 2 de junho de 2014

Soberania - Sefirat ha Omer - 49º dia: Malkut de Malkut


Há um novo rei na selva

Muitos começam a jornada, mas nem todos chegam ao final. Parece simples, 10 minutos do seu dia. A cada dia um aspecto da sua vida é analisado, encontrando-se com suas fraquezas. Muitos desistem por falta de tempo, falta de vontade, medo do que encontram e mais, medo do que encontrarão depois.

Dizem que a maior jornada que existe é a interior. Não se pode mentir para si mesmo, pode-se tentar, mas você sempre saberá a verdade. E no final da caminhada, após tantas fraquezas encontradas, você encontra seu verdadeiro eu. Agora você tem o maior conhecimento que poderia querer, conhece a si próprio.

Nascemos com instinto de sobrevivência, sem medo de nada e com o tempo, vamos sendo bombardeados por medos fabricados, desejos impostos e regras que favorecem apenas quem mesmo as escreve. Tornado-nos gatos domesticados quando na verdade somos leões.

Quem pode contestar que vivemos numa selva, agora de pedra, onde um passa por cima do outro para levar vantagem dos que tentam sobreviver, e quem vence, apenas repete os passos do anterior. Conhecer a si mesmo é um desafio e também o segredo para sair desse circulo vicioso.

Ao conhecer suas fraquezas, poderá melhorar a si mesmo e andar com altivez. Será soberano da sua selva, sabendo onde pode andar com segurança e quando precisa ter paciência, até o momento certo de passar chegar. 

Todos saberão através de suas atitudes, que há um novo jogador, diferente deles porque segue as regras e também porque, pelo brilho do olhar, sabem que ele não é bobo. 

Diz a lenda, que nunca viram o mesmo homem começar e terminar a jornada. E é verdade.

No final ele já não é o mesmo que começou.


Joakim Antonio


Passamos a vida ouvindo que há um rei da selva. Mas poucos descobrem, que na verdade, são eles mesmos.

Obrigado a todos que passaram por aqui esses 49 dias, espero que tenha conseguido passar algo de bom para todos vocês.

Hoje é o dia 49, sétima semana e o último dia da jornada, o assunto de hoje é nobreza na nobreza, soberania.


Meditação para o 49º dia: Malkut de Malkut



Imagem: The new king by Svenimal
The new male barbary lion 'Chalid' at Hannover Zoo.
August 2010/ Nikon D300/ Nikkor 300mm 4,0
ISO 200/ F 4/ 1/800 sec

domingo, 1 de junho de 2014

Confiança - Sefirat ha Omer - 48º dia: Yesod de Malkut


Minha vida está em suas mãos.   

"Confiar no outro, é também confiar no seu próprio julgamento. Quem desconfia de todos, não confia em si mesmo."

Joakim Antonio



Não há compromisso sem confiança. Uma ação simples como sair de casa para trabalhar, requer muita confiança. Nós confiamos que o ônibus fará o trajeto certo, não seremos atropelados, ninguém nos agredirá no caminho e que todos cumprirão seus compromissos estabelecidos. Quando isso não ocorre, a confiança fica abalada.

Quanto mais frustrações, menos confiamos nos outros, mas na verdade não confiamos mais em nosso julgamento. Se nos atrasamos para o trabalho, vemos onde erramos e no outro dia já saímos mais cedo, mas com quem temos compromisso, firmados no amor, deixamos para depois. Lembre-se que o outro também confia em você. Não há compromisso sem confiança, nos outros e em si mesmo.

Hoje é o dia 48 e a sétima semana da jornada, o assunto de hoje é compromisso na nobreza, confiança.


sábado, 31 de maio de 2014

Agradeça - Sefirat ha Omer - 47º dia: Hod de Malkut


Precisa de motivos?

Em novembro de 2010, se a população da Terra fosse reduzida à dimensão de uma pequena cidade de 100 pessoas, poderia observar-se a seguinte distribuição:

61 Asiáticos, 12 Europeus, 8 Americanos (norte), 5 Americanos (sul), 13 Africanos, 1 da Oceania,
50 mulheres, 50 homens, 47 viveriam em áreas urbanizadas, 12 seriam deficientes,
33 seriam cristãos (das várias igrejas existentes), 21 seriam muçulmanos, 13 seriam hindus, 6 seriam budistas, 1 seria sikh, 1 seria judeu, 11 seriam de outras religiões, 11 seriam não-religiosos, 3 seriam ateus,
41 viveriam sem saneamento básico, 18 viveriam sem uma fonte de água constante,
20 pessoas seriam donas de 75% de toda a riqueza, 14 viveriam com fome ou mal-nutridos,
12 não saberiam ler, 12 teriam computador, 8 teriam conexão de internet,
1 adulto (com idade entre 15-49 anos) teria AIDS.

Seria gasto $1.24 trilhão de dólares em despesas militares e apenas 100 bilhões em ajuda ao desenvolvimento local.

Quando olha para o mundo nessa perspectiva, consegue perceber a real necessidade de solidariedade, compreensão e educação?

Pense também no seguinte:

  • Esta manhã, se você acordou com saúde, então é mais feliz do que 1 milhão de pessoas que não vão sobreviver até o final da próxima semana.
  • Se nunca sofreu os efeitos da guerra, a solidão de uma cela, a agonia da tortura, ou fome, então é mais feliz do que outros 500 milhões de pessoas do mundo.
  • Se puder entrar numa igreja (ou mesquita) sem medo de ser preso ou morto, é mais feliz do que outros 3 milhões de pessoas do mundo.
  • Se tem comida na geladeira, tem sapatos e roupa, tem uma cama e teto, é mais rico do que 75% das outras pessoas do mundo.
  • Se tem uma conta bancária, dinheiro na carteira e algumas moedas num cofrinho, pertence ao pequeno grupo de 8% de pessoas do mundo que estão bem na vida.
  • Se seus pais ainda estão vivos e unidos...   Você é uma pessoa muito rara.

Se está lendo esta mensagem, é triplamente feliz, pois:

  1. Alguém lembrou-se de você.
  2. Não faz parte do grupo de 780 milhões de pessoas que não sabem ler.
  3. E tem um computador! 

Texto original: "State of Village Report" by Donella Meadows.
-----------------------------------------------------------------------------------------------------------

E ter pessoas que leem o que escrevo, me dão mais motivos para agradecer.

Joakim Antonio 






Reclamar do que não temos, vem da insatisfação de nossa situação, o que não é errado. O que pode ser considerado erro é apenas reclamar sem nada fazer para mudá-la, ou pior, reclamarmos de que não há nada de bom na nossa vida.

Uma das coisas que às vezes me deixa triste, é ajudar na limpeza da geladeira ou despensa. Não entendo como pode-se deixar estragar tanta comida. Em um país, ou melhor, em um mundo onde ainda se tem problemas como a fome, desperdiçar comida é um pecado. Agradeço nunca ter passado por isso.


Hoje é o dia 47 e a sétima semana da jornada, o assunto de hoje é humildade na nobreza, agradecer.


sexta-feira, 30 de maio de 2014

Determinação - Sefirat ha Omer - 46º dia: Netzach de Malkut


Eu quero meu lugar ao Sol

Não sabia porque mentiram para ele. Basta ser bom, lhe disseram, e a bondade lhe trará frutos. Então partiu como se nunca fosse perder, sem nem olhar para trás. Andou até não poder mais, sempre sendo tão bom como pudesse. Mas agora estava morrendo de fome. Olhava para o céu e pensava que seria bom se os frutos aparecessem agora. Então percebeu que não ouvia mais sons atrás de si. Sim, porque mesmo sem olhar, podia ouvir a respiração dos que vinham atrás. Até percebeu que conforme os obstáculos apareciam, diminuíam os sons, mas agora era diferente, havia apenas o som da sua própria respiração. Sem dar um segundo a dúvida, virou-se bruscamente e pôs-se a chorar, descobriu que mesmo com todo esforço, não avançara um metro sequer de onde iniciara a jornada, mesmo assim o choro era de felicidade, porque só agora percebera que não ia para frente, mas para o alto.

Joakim Antonio.


É fácil ficar motivado com o começo de algo, sem dúvidas e com a certeza de que iremos vencer. Mas após alguns obstáculos a maioria desiste, alguns diante do primeiro, outros perto do final e abandonam seus sonhos. Devemos ter em mente que ser bom para vencer, relaciona-se a nós mesmos. 

Não é ser o bonzinho das comédias, que sempre é enganado, é ser bom no que faz. Claro que não devemos ser maus, mas ter a determinação para dizer não, tanto para quem quer abusar, como para as desculpas que damos a nós mesmos. Não posso dizer que a determinação lhe dará muitos frutos, mas eles ficarão muito mais gostosos.

Hoje é o dia 46 e a sétima semana da jornada, o assunto de hoje é tolerância na nobreza, determinação.


quinta-feira, 29 de maio de 2014

Equilíbrio - Sefirat ha Omer - 45º dia: Tiferet de Malkut


Me dá uma mão aqui 

"O corpo é um grande desenho, que ao tocar outro desenho, complementa-se. Para ser um bom líder, precisamos desenvolver a capacidade de formar figuras, equilibrando desenhos de tonalidades diferentes."

Joakim Antonio 


Enquanto não aprendemos a nos equilibrar em todos os setores da nossa vida, as coisas não saem como planejamos. Vivemos em sociedade, mas teimamos em fazer muita coisa sozinhos. Ouvir o outro e aproveitar sua sabedoria, nos trará felicidades futuras.

Nas artes marciais já vi campeões natos, mas pensavam não precisar treinar, muito menos ouvir o conselho do mestre, pois eram os melhores. Com o tempo alunos mais esforçados, treinaram tanto, que os venceram. Atingiram o equilíbrio necessário para analisar e ver o que precisavam mudar. Hoje eles são líderes de respeito.

Hoje é o dia 45 e a sétima semana da jornada, o assunto de hoje é beleza na nobreza, equilíbrio.


quarta-feira, 28 de maio de 2014

Integridade - Sefirat ha Omer - 44º dia: Guevurah de Malkut


E O VERBO SE FEZ CARNE 

Integridade só existe, verdadeiramente, quando você pratica o que prega.

Joakim Antonio 


Que hoje cada um use esses preciosos minutos, para ouvir as considerações do seu coração.


Hoje é o dia 44 e a sétima semana da jornada, o assunto de hoje é disciplina na nobreza, integridade.


terça-feira, 27 de maio de 2014

Gentileza - Sefirat ha Omer - 43º dia: Chesed de Malkut


A gentileza está em nossas mãos.

Um bom dia
pode pegar no colo

Um sorriso 
pode iluminar o dia

Um olá
pode criar amizade

Um até mais
poder criar futuros 

Ser gentil pode mudar o mundo

Joakim Antonio



Quando tratamos as pessoas rudemente, estamos regredindo na história. Exaltamos líderes que são exemplos de boa vontade, mas não seguimos seu exemplo. Se examinássemos de perto a história, veríamos o quanto muitos deles fracassaram até aprenderem a tratar os outros como gostariam de ser tratados.

Um título qualquer, não nos dá nobreza e sim as atitudes. E como sempre, precisamos começar em casa. Nossa casa de dormir, de morar, de brincar, de viver. Há um mundo clamando por respeito, só não ouve quem não quer. Já está marcada em nosso cotidiano a frase, gentileza gera gentileza. Mas está faltando usarmos mais a nossa.

Hoje é o dia 43 e a sétima semana da jornada, o assunto de hoje é bondade na nobreza, gentileza.


segunda-feira, 26 de maio de 2014

Cooperação - Sefirat ha Omer - 42º dia: Malchut de Yesod


Venha ver como é legal aqui em cima!

"Crescer em conjunto, multiplica a força e dá mais alegrias na chegada ao topo."

Joakim Antonio 


Um compromisso deve objetivar o crescimento de todas as partes interessadas, senão nada será construído. Somos como engrenagens trabalhando em conjunto, se uma para, tudo para. Algumas pessoas se interessam apenas pelo que o outro irá acrescentar, nunca pensam, "O que eu posso oferecer?".

Na escola já aprendemos, quando havia trabalhos em grupo, aquele que pouco ajuda, por ser preguiçoso, é deixado de lado depois. Mas aquele que não sabe como ajudar é guiado pelos outros, que ficam felizes com o resultado final. Já viram como crianças ficam felizes quando seu amigo consegue fazer algo que ensinaram? É a felicidade de terem alcançado algo juntas. Isso é cooperação.

Hoje é o dia 42 e a sexta semana da jornada, o assunto de hoje é nobreza no compromisso, cooperação.


domingo, 25 de maio de 2014

Envolvimento - Sefirat ha Omer - 41º dia: Yesod de Yesod


Compromisso não é apenas dizer sim. É uma aliança com gravidade própria, atraindo mais alianças a sua órbita. Com a diferença que ela atrai apenas o que lhe fortalece, mesmo que não pareça. Isso porque ela busca apenas o melhor para sua sobrevivência. Para fortalecer o compromisso, não importa o que vem na frente, se ela quer o que vem atrás. Nós chamamos isso de complicações, a aliança chama de desafios, e enquanto nós maldizemos a luta, ela aplaude o fortalecimento. E a cada obstáculo ultrapassado, descobriremos a força e a alegria que nosso compromisso nos dá.

Joakim Antonio

Quando firmamos um compromisso, temos que ter em mente que ele gerará mais compromissos. Muitas vezes reclamamos que não entendemos o que está acontecendo, mas são frutos de nossas decisões. Se temos um filho é bem mais fácil notar isso, pois você preocupa-se até com a respiração e temperatura dele.

Todo compromisso é assim, se não cuidarmos dos outros compromissos que ele pede, não durará. Talvez aquele algo que nunca vem, está esperando que ultrapassemos o primeiro e maior obstáculo para que ele entre em nossa vida, que é cumprirmos nossas próprias decisões.

Hoje é o dia 41 e a sexta semana de uma jornada, o assunto de hoje é compromisso no compromisso, envolvimento.


sábado, 24 de maio de 2014

Apreciação - Sefirat ha Omer - 40º dia: Hod de Yesod


 Cora Coralina - Doceira de palavras. Especialidade - Compota de versos.
  
Humildade - Cora Coralina

Senhor, fazei com que eu aceite
minha pobreza tal como sempre foi.

Que não sinta o que não tenho.
Não lamente o que podia ter
e se perdeu por caminhos errados
e nunca mais voltou.

Dai, Senhor, que minha humildade
seja como a chuva desejada
caindo mansa,
longa noite escura
numa terra sedenta
e num telhado velho.

Que eu possa agradecer a Vós,
minha cama estreita,
minhas coisinhas pobres,
minha casa de chão,
pedras e tábuas remontadas.
E ter sempre um feixe de lenha
debaixo do meu fogão de taipa, 

e acender, eu mesma, 
o fogo alegre da minha casa 
na manhã de um novo dia que começa.

(De Meu Livro de Cordel, 1976)


Hoje em dia muitas pessoas bastam a si mesmo, pelo menos elas pensam assim. É preciso cultivar a humildade, abrir os olhos para o novo e o antigo, para o poeta dentro do seu convívio, seja avô, pai, filho, amigo ou desconhecido.

Conviver com pessoas melhores que nós, tornará mais firme nosso compromisso de melhorar. Quantas pessoas não dão bola para os versos de uma doceira, mas não notam que ninguém traz nas mãos palavras tão doces como as dela. Quando passamos a prestar atenção no outro, ele nos surpreende.


Hoje é o dia 40 e a sexta semana da jornada, o assunto de hoje é humildade no compromisso, apreciação.


Meditação para o 40º dia: Hod de Yesod




Imagem: Cora Coralina, pseudônimo de Ana Lins dos Guimarães Peixoto Bretas, (Cidade de Goiás, 20 de agosto de1889 — Goiânia, 10 de abril de 1985) foi uma poetisa e contista brasileira. Considerada uma das principais escritoras brasileiras, ela teve seu primeiro livro publicado em junho de 1965 (Poemas dos Becos de Goiás e Estórias Mais), quando já tinha quase 76 anos de idade.

sexta-feira, 23 de maio de 2014

Renovação - Sefirat ha Omer - 39º dia: Netzach de Yesod


"Um compromisso é apenas o primeiro semear, sem renovar os cuidados nada floresce e o que cresceu, corre o risco de secar."

Joakim Antonio 


Por mais forte que seja nosso compromisso, devemos ficar atentos às nossas atitudes para com ele. Muitas vezes deixamos de fazer várias coisas já pensando, ele sabe que não foi por querer, ele até sabe, mas aí não é compromisso.

Engraçado é que ninguém falta no trabalho ou na escola pensando, hoje não deu para ir, mas nem vou ligar, ele sabe que se eu não fui, ou fiz, é porque não deu. Sabe por quê? Porque há consequências imediatas. Quanto a quem amamos, também há, mas elas se acumulam e aparecem apenas no futuro, ou na falta dele.

Quando respeito o outro renovo meu compromisso com ele.

Hoje é o dia 39 e a sexta semana da jornada, o assunto de hoje é tolerância no compromisso, renovação.


quinta-feira, 22 de maio de 2014

Compartilhar - Sefirat ha Omer - 38º dia: Tiferet de Yesod


Você lembra daquele dia? Claro, você não me deixa esquecer!

Melhor amigo é coisa que não tem explicação, não é racional, não tem tempo nem idade. Até as brigas são diferentes, não é irmão nem parente, mas ganha brigas que até sua mãe duvida. Melhor amigo é teimoso demais, um não faz o que o outro diz, mas acabam fazendo a mesma coisa juntos. Você namora, casa, tem filhos, netos e ele ali, teimoso como você sabe que ele é, tão teimoso, mas tão teimoso, que ele insiste em ser seu amigo, mesmo quando você não merece, porque ele sabe que é nesse momento, que você mais precisa.

Joakim Antonio 


A amizade é o melhor exemplo de compromisso verdadeiro, vocês compartilham alegrias e tristezas, brigam e retornam, mas ela nunca acaba. E não acaba justamente porque compartilhamos, verdadeiramente, o nosso eu com o dele.

Engraçado que todo mundo que vê grandes amigos brigando, sabe que eles logo estarão se falando. Mas sempre há aqueles que não querem dar o braço a torcer, estão sabe o que acontece? Aparece um terceiro amigo/irmão pra mandar os dois tomarem vergonha, e como se fossem crianças, darem de novo as mãos. Não importa se é casal, irmão, pais, etc. Sejamos amigos!

Hoje é o dia 38 e a sexta semana da jornada, o assunto de hoje é compaixão no compromisso, compartilhar.

quarta-feira, 21 de maio de 2014

Entendimento - Sefirat ha Omer - 37º dia: Guevurah de Yesod


"Você pode até desmontar o relógio para ver como ele funciona por dentro, mas para usá-lo, precisa entender como ele funciona por fora." 

Joakim Antonio 


Para manter uma decisão, precisamos entender o máximo possível de tudo que está relacionado a ela. Como nos afeta e aos outros, pois vivemos em sociedade e toda decisão terá consequências, se boas ou ruins, dependerá da nossa visão da situação.

Quando fiz um curso de aperfeiçoamento, quase tudo já era de nosso conhecimento e o professor constantemente nos lembrava: esse curso não é para lhes ensinar e sim, lhes dar confiança, para quando lhe perguntarem se está certo da decisão, vocês responderem tranquilamente, sem dúvida.

Hoje é o dia 37 e a sexta semana da jornada, o assunto de hoje é disciplina no compromisso, entendimento.


terça-feira, 20 de maio de 2014

Entusiasmo - Sefirat ha Omer - 36º dia: Chessed de Yesod


Para existir entusiasmo devemos amar nosso trabalho.

Um dia perguntaram para o senhor da limpeza, de onde ele tirava tanto entusiasmo, pois vivia sorrindo, até quando limpava o banheiro.

- Quando chego em casa eu sorrio na calçada, me alegro com o teto sobre minha cabeça, amo o beijo dos meus filhos e da mulher amada. Alegro-me com comida na mesa, uma lição de escola e um abraço apertado. Dou uma gargalhada com saúde, roupas limpas e um desenho na televisão. Mas o principal é que amo meu trabalho, não como você vê, um simples limpador de banheiro, amo meu trabalho como deve ser, uma expressão do meu viver.

Daquele dia em diante seu apelido mudou. Apesar de continuar preferindo Zé, todos só o chamavam de mestre.

Joakim Antonio


Quando o assunto é amor ao trabalho, sempre haverá um para apontar trabalhos onde não se sentiria bem nunca. Isso é normal, nem todos trabalhamos no que queremos. Um modo melhor de se entender seria, amor ao que se faz e não importando o que seja, deveríamos fazer o nosso melhor.

Nas artes marciais aprendemos que a prática leva a perfeição, então praticamos constantemente, até que um dia nos tornamos mestres. O interessante é que você não se torna mestre dos outros, mas sim de si mesmo. Então cada ação sua será reconhecida de imediato, pois todo trabalho feito, deixará sua marca.

Hoje é o dia 36 e a sexta semana da jornada, o assunto de hoje é bondade no compromisso, entusiasmo.


segunda-feira, 19 de maio de 2014

Respeito - Sefirat ha Omer - 35º dia: Malkut de Hod


"Quando ele fala todos param para ouvir, não simplesmente pela idade, mas sim pela experiência." 

Joakim Antonio 


A verdadeira humildade nos dá dignidade para caminhar sem temer comentários. A falsa humildade deixa-nos prepotentes e sem respeito, tanto nosso pelos outros como deles para conosco. Quanto mais nos aperfeiçoarmos, mais seremos respeitados. E aí temos mais uma armadilha.

É muito fácil ao chegarmos nesse patamar, deixarmos de respeitar os outros por achá-los inferior a nós. Esquecemos o quanto aprendemos com todos pelo caminho. As pessoas de maior respeito que conheço, são também as que respeitam a todos no mesmo patamar. Ninguém sabe tudo e todos têm algo para nos ensinar.

Hoje é o dia 35 e a quinta semana da jornada, o assunto de hoje é nobreza na humildade, respeito.


domingo, 18 de maio de 2014

União - Sefirat ha Omer - 34º dia: Yesod de Hod



"Estar juntos por afinidades é formar um grupo, estar juntos em um mesmo objetivo é união."

Joakim Antonio


Muitas vezes acontece de não sairmos do lugar durante algum projeto, temos certeza que estamos certos, mas nada acontece. Começamos a duvidar do projeto, mas nunca de nós, afinal chegamos até ali sozinhos e não é agora que alguém, que não conhece nossa vida inteira, saberá mais do que nós. Ledo engano.

Ao aprender como jogar xadrez, não entendia como os outros erravam o óbvio e quando foi minha vez de jogar, eu não acreditei foi em como eu errei tanto. O outro sempre tem uma percepção diferente e é isso que um grupo oferece, mais ideias, avaliações e ajuda. A união é uma das chaves que faltam para novas mudanças.

Hoje é o dia 34 e a quinta semana da jornada, o assunto de hoje é compromisso na humildade, união.


sábado, 17 de maio de 2014

Modéstia - Sefirat ha Omer- 33º dia: Hod de Hod



Drawn: The Talkative Tortoise by sherryetal

A tartaruga e os dois patos - Fábula de La Fontaine

Era uma vez uma Tartaruga que queria conhecer o mundo. Confiou este seu desejo a dois Patos que viviam perto dela, numa lagoa.

Um belo dia, a lagoa secou e os Patos prepararam-se para partir. Antes, porém, foram despedir-se da sua amiga e fizeram-lhe um convite:

- Se quiser, pode vir conhecer o mundo conosco. Cada um de nós segura a ponta de um ramo e você agarra-se bem a ele com a boca. Assim, ficará em segurança e poderá ver, lá do alto, cidades e reinos maravilhosos.

A Tartaruga nem pensou duas vezes: aceitou o convite e, nesse mesmo dia, partiram todos à aventura. Sobrevoaram aldeias, cidades e reinos de encantar. Quando passavam por cima de um campo, os camponeses admiraram-se com o que viram e gritaram:

- Vejam! Vejam! Uma Tartaruga a voar!

- Como sou extraordinária! - gritou a Tartaruga cheia de orgulho.

Porém, assim abriu a boca, largou o ramo e estatelou-se no chão.

Moral da história: Aceita o triunfo com modéstia.


Hoje em dia parece que, quando lemos fábulas para crianças, nos achamos apenas professores e esquecemos também de aproveitar a lição. 

Joakim Antonio


Modéstia ou falsa modéstia, qual as pessoas usam mais? Há diversas armadilhas espalhadas pelo caminho, a mais fácil de cair é a modéstia. Pensemos juntos, quantas pessoas já ouvimos dizer: eu não sou humilde? Não que precise alguém dizer isso para os outros, mas nos faz pensar o que andamos dizendo para nós mesmos.

Eu me considero um caminhante, onde cada parada é um ponto de aprendizado, mas não paro em locais, paro em momentos, cada um com um novo professor. Com eles aprendi que a partir do momento que me orgulho de ser humilde, deixei de ser realmente modesto.

Hoje é o dia 33 e a quinta semana da jornada, o assunto de hoje é humildade na humildade, modéstia.


sexta-feira, 16 de maio de 2014

Desafio - Sefirat ha Omer - 32º dia: Netzach de Hod


Se você deseja laranjas mas a vida só lhe dá limões, você senta e reclama? 


Ele era conhecido como o rei do limão. Podia ser suco, refrigerante, torta, essências, etc. Falou em limão lembrava-se dele. Suas empresas cresceram tanto que lançou as ações delas na bolsa de valores. Ficou milionário e deu centenas de entrevistas. Em uma delas o repórter perguntou como tudo começou.

Rapaz foi uma coisa esquisita sabe, eu comprei um terreno e não sabia nada. Ai o antigo proprietário me deixou várias mudas de laranjeira para plantar. Cuidei bem delas todas, mas quando deram frutos, veio a surpresa, era tudo limão. Já tinha preparado tudo pra vender as laranjas, aí fui atrás do pessoal que morava em volta, para aprender com as mulheres a fazer tudo quanto é doce de limão. Com o tempo já me chamavam de rei do limão lá na minha cidadezinha. O negócio se espalhou que nem fogo brabo, rapidinho veio gente de outras cidades, depois estados e quando vi tava tão grande que precisei de gente mais experimentada pra cuidar de tudo. Agora tá aí nesse mundão todo. E pensar que eu pedi aos céus pra ter o mais bonitos pés de laranja das redondeza.

Joakim Antonio


Várias vezes tomamos decisões que não correm como planejamos. Mas isso não devia ser motivo para desistirmos e talvez, se olhássemos com mais calma, encontraríamos oportunidades escondidas. Lembra daquele ditado? Se a vida lhe der um limão faça uma limonada.

Eu também aprendi esse ditado. Mas aprendi uma coisa a mais, se estamos bem preparados, rapidamente identificamos novos caminhos, onde outros acham que tudo acabou. Em vez de apenas fazer limonada, podemos fazer uma torta.

Hoje é o dia 32 e a quinta semana da jornada, o assunto de hoje é tolerância na humildade, desafio.


quinta-feira, 15 de maio de 2014

Carinho - Sefirat ha Omer - 31º dia: Tiferet de Hod


O carinho gera bons frutos

No meu breve trilhar, eu vi o mundo inteiro gritar, a terra tremer, o ar se revirar, o fogo espalhar-se e o mar revoltoso com o desrespeito que há. Vejo também o ser humano gritar muito, de medo, mas muito pouco, pedindo respeito à sua própria casa.

Joakim Antonio


Pode ser um cômodo ou quatro, apartamento ou mansão, uma choupana ou um casarão na fazenda. Desde pequeno aprendemos a manter nossa casa arrumada, começando pela cama quando crianças e depois conforme crescemos, todos os lugares por onde passamos. Mas estamos nos esquecendo do planeta, a casa de todos nós.

O maior carinho do sertanejo é com a terra, especialmente os que conviveram com os índios. Alguns os expulsaram de suas terras, já outros, tiveram humildade de reconhecer sua grande sabedoria, aprendendo a respeitar e ter carinho por tudo que há na Terra.

Hoje é o dia 31 e a quinta semana da jornada, o assunto de hoje é compaixão na humildade, carinho.




Imagem: Hold You Tight by oO-Rein-Oo

quarta-feira, 14 de maio de 2014

Compreensão - Sefirat ha Omer - 30º dia: Guevura de Hod


Mudando a parte, mudará o todo.

"Muitas vezes queremos colorir o mundo, mas nos esquecemos de pintar a própria casa."

Joakim Antonio 


Entender a si mesmo é o primeiro passo, mas temos que tomar cuidado para que ele não se torne o único. Podemos meditar e descobrir o que está errado, ser humilde em admitir os erros, que temos pouco conhecimento e que precisamos mudar. Mas sem andar, nunca sairemos do lugar.

Muitas vezes sabia o que precisava mudar, mas surgiam aquelas desculpas como falta de dinheiro, tempo e oportunidades. Ainda me pego em algumas desculpas, mudando conforme a situação, mas o que me incomoda é saber que poderia estar fazendo mais. Além disso, aprendi que minhas decisões afetam os outros também, então espero compreender toda a situação, antes de tomar uma decisão.

Hoje é o dia 30 e a quinta semana da jornada, o assunto de hoje é disciplina na humildade, compreensão.


terça-feira, 13 de maio de 2014

Generosidade - Sefirat ha Omer - 29º dia: Chesed de Hod


Compartilhar o que você tem, tem o poder de abrir portas.

Ser generoso no ter, uma carona, a dica certa, um incentivo, a história lida, um abraço terno, a canção mais bela, um aperto de mão, a comida dividida, um ouvido atento, a crítica construtiva, um sorriso aberto e o estar por perto, na alegria, na tristeza, na dúvida, na certeza, na falta do outro, na mente que seja. 

Não guarde apenas para você, compartilhe com o mundo, o seu melhor.

Joakim Antonio


Nunca saberemos quando um simples gesto de amor, pode ser a chave que abrirá portas para alguém. Uma simples carona forma doutores sem condução, um lanche compartilhado dá mais energia para tudo. Até um copo d'água permite andar bem mais que o programado.

Venho aprendendo que se temos um dom, temos que usá-lo bem e compartilhá-lo. Há muitas pessoas precisando do que para nós é banal, pergunte a alguém do nordeste semiárido qual o valor de ter água saindo da torneira. Temos habilidades e posses que, por menor que pareçam, são como água no deserto para alguém. Compartilhe sua água!

Hoje é o dia 29 e a quinta semana da jornada, o assunto de hoje é amor na humildade, generosidade.


segunda-feira, 12 de maio de 2014

Orgulho - Sefirat ha Omer - 28º dia: Malkut de Netzach


As pessoas mais fortes são as que têm orgulho de quem elas são.


"Orgulho é um sentimento de satisfação pela capacidade ou realização, ou um sentimento elevado de dignidade pessoal. Em Português a palavra Orgulho pode ser vista tanto como uma atitude positiva como negativa dependendo das circunstâncias. Assim, o termo "pode" ser empregado de maneira errada tanto como sinônimo de soberba e arrogância quanto para indicar dignidade ou brio." Wikipédia


Ao procurar imagens relacionadas a orgulho, encontrei muitas páginas falando sobre soberba e arrogância. O mesmo aconteceu com os outros textos. Parece que temos uma séria mania em apontar defeitos e esquecer-se das qualidades. Isso acontece pelo mundo inteiro, basta ver os milhares de vídeos de protesto, sem causa, em todos os países. Muitas vezes, chamando mais atenção do que causas urgentes para nossa melhora e sobrevivência.

Há uma grande diferença entre sentir vergonha e não sentir orgulho. Eu me envergonho de fatos que acontecem no meu país, mas não sinto vergonha dele, de fazer parte desse povo que luta por tudo. Orgulho-me de todas as descobertas, criações, vitórias e de tantas coisas boas que, quando colocadas lado a lado com as más, são bem maiores. Sentir orgulho de quem somos não nos fará deixar de reclamar do errado, pelo contrário, é saber que temos a mesma força que outros tiveram, para mudar nossa situação.

Joakim Antonio

Hoje é o dia 28 e a quarta semana de uma jornada, o assunto de hoje é nobreza na tolerância, orgulho.


domingo, 11 de maio de 2014

Vínculos - Sefirat ha Omer - 27º dia: Yesod de Netzach


Vínculos de amor são impossíveis de ser quebrados! 

Tá bravo? Não? Hummm, triste? Ficasim não, ela tá boa. Tá só fazendo prova. Ué, não sabia? Lá no hospital eles leva pra salinha, faz um moooonte de pergunta, se passa volta, senão vai pra salona estuda de novo. Ai todo dia eles vai lá pra perguntar, acertô volta pra casa. Que foi? Tá rindo de mim? É verdade seu bobo, você não vê eu voltando, eu sou muito inteligente! Mas eu cuido de você. Você me olha e eu olho você, tá bão? Você confia em mim? 

É claro que confio filho.

Então toca aqui!

E como era de costume, ao encostarem as mãos disseram bem alto: 

SEMPRE!

Joakim Antonio

Vínculos de amor são fáceis de serem cumpridos, especialmente em família. Geralmente fazem-se diversas coisas porque sentimos que temos um compromisso a cumprir, alguém confia em você e não poderá decepcioná-lo. Então, pelo outro, temos mais força para tolerar as adversidades do caminho. Mas e nós, estamos nos decepcionando?

Quando me comprometi a escrever esses 49 dias pela primeira vez, sabia que seria mais difícil que o normal. Primeiro analisar-se, escrever sobre eu à noite, no outro dia escrever para vocês e no meio dos dois, continuar escrevendo como sempre, sem esquecer-se de pular os obstáculos que aparecem no caminho. São textos que ao olhar todo dia, vejo que poderiam ser melhores, mas o objetivo deles não é ser a verdade e sim apenas pontapés, para que juntos comecemos a pensar melhor em como vivemos.

Hoje é o dia 27 e a quarta semana de uma jornada, o assunto de hoje é compromisso na tolerância, vínculos.


sábado, 10 de maio de 2014

Submissão - Sefirat ha Omer - 26º dia: Hod de Netzach


Aprendemos a voar mas não conquistamos a natureza.


"Submeter-se com humildade, não é desistir é saber quando recuar para voltar mais forte."

Joakim Antonio 

Segundo o Aulete - dicionário digital
(sub.mis.são)
sf.
  1  Ação ou resultado de submeter(-se); SUBORDINAÇÃO; SUJEIÇÃO.
  2  Obediência irrestrita a uma autoridade, a uma lei, a uma orientação etc.
  3  Aceitação de um estado de dependência; DOCILIDADE; OBEDIÊNCIA
  4  Pej.  Humildade excessiva; SUBSERVIÊNCIA 

Quando se fala em submissão pensamos muito em fraqueza, submeter-se ao outro pelo medo, da força ou posição social. Mas quando ela é usada por nós com inteligência, a submissão vira sabedoria. Quem em sã consciência se acha mais forte que uma grande nevasca ou furacão. Nem o maior e mais avançado avião sai do lugar enquanto elas passam. Devemos observar e saber quando devemos nos acalmar e fortalecer para então continuarmos nossa caminhada.

Quando comecei nas artes marciais, no final da aula o mestre perguntou. Quem é mais forte? O bambu que se curva ou o carvalho que resiste? Todas as crianças concordaram que era o carvalho. Então ele disse que durante uma forte tempestade o carvalho é arrancado e o bambu, ao curvar-se em respeito, voltava ao lugar quando a tempestade ia embora. Quem é mais forte agora? E então, cumprimentando-nos, curvou-se em nossa direção.

Hoje é o dia 26 e a quarta semana da jornada, o assunto de hoje é Humildade na tolerância, submissão.

Dessa vez deixei o post muito mais longo colocando a definição do dicionário, pois nos outros anos recebi emails de pessoas que só entenderam o aspecto pejorativo da palavra. E parafraseando Sun Tzu na arte da guerra, "Quando as letras não são bem entendidas, primeiramente a culpa é do comandante delas, então direcione-as melhor." 

Então vou colocar diretamente aqui, o texto para a meditação sobre o aspecto do dia.





Humildade na Tolerância

Submissão – resultante da humildade – é um elemento essencial da tolerância. Apressar-se às vezes pode ser uma fórmula para a destruição. O carvalho, por não ter a capacidade de curvar-se numa tempestade, é arrancado. O junco, que se curva à força do vento, sobrevive sem problemas.

Tolerância é alavancada pela força interior. Hod de netzach é o reconhecimento humilde de que a capacidade de tolerar e triunfar origina-se na alma que Deus deu a cada pessoa. Esta humildade não compromete o impulso da tolerância; ao contrário, intensifica-o, porque a tolerância humana apenas pode ir até certo limite, ao passo que a tolerância que vem da alma Divina é ilimitada.

Pergunte-se
  • Eu percebo quando devo curvar-me, por força e não por medo? 
  • Por que freqüentemente sinto-me temeroso de me submeter? 
  • Atribuo meu sucesso apenas à minha própria força e determinação? 
  • Estou convencido que sou todo poderoso devido ao meu grau de tolerância? 
  • Onde consigo a força quando tudo parece tão árido? 
Exercício para o dia 

  • Ao acordar, agradeça a Deus por ter-lhe dado uma alma com o extraordinário poder e versatilidade para tolerar, apesar de desafios fatigantes. Isto lhe permitirá conseguir energia e forças para o dia todo.

sexta-feira, 9 de maio de 2014

Força - Sefirat ha Omer - 25º dia: Netzach de Netzach


Com amor podemos suportar mais do que imaginamos.

Ele sempre dizia que ela era sua vida, até que um dia o inimaginável aconteceu, sua vida se foi. De forma inesperada, sem chance de despedida, no dia do próprio aniversário. Ao receber a notícia teve certeza, não havia mais motivos para estar ali. Subiu até o topo do edifício, olhou para o céu pensando se ela estava lá, se iria realmente lhe encontrar. Fechou os olhos e cerrou os punhos, como sempre fazia quando ficava sem forças. No momento do salto fatal, sentiu a mão dela segurando a sua, como sempre fazia quando via que ele estava em dúvida. E ele novamente, sentindo seu toque, acalmou o coração.

Nunca contou a ninguém o que aconteceu. Daquele dia em diante passou a viver a vida de tal modo, que todos se perguntavam de onde tirou tanta energia para tolerar e superar a dor. Hoje em dia, dizem que nunca viram ninguém tão confiante e tão forte, pois enquanto os outros duvidam e param, ele cerra os punhos, olha para os céus e continua.

Alguns juram que toda vez que faz isso, ele sorri.

Joakim Antonio 


Somos mais fortes do que imaginamos, muitas vezes dizemos que um acontecimento é o fim de tudo, mas não, passado um tempo continuamos. Se observarmos bem, são lições de vida para sabermos que tudo passará e ficaremos mais fortes depois. E termos a certeza de que suportaremos o que trará o amanhã, seja o que for.

Se perguntarmos qual a coisa mais triste, a maioria dirá que é a morte de alguém que amamos. Um golpe fatal nunca esperado. Parece que morre um pedaço nosso também, mas o tempo, como todos dizem, cura todas as feridas, não com o esquecimento, mas com a lembrança dos momentos bons. Então verificamos que a fraqueza nunca existiu e somos fortes para continuar, sempre. 

Hoje é o dia 25 e a quarta semana de uma jornada, o assunto de hoje é tolerância na tolerância, força.


quinta-feira, 8 de maio de 2014

Tranquilidade - Sefirat ha Omer - 24º dia: Tiferet de Netzach


"A tranquilidade das crianças vem de estarem preparadas para tudo que aparecer."

Joakim Antonio 


Tranquilidade é adquirida, não vem de fábrica e você não pode comprá-la, se bem que alguns a alugam a troco de muito dinheiro e outros diriam que até da alma nesses casos. Mas como conseguir ela facilmente? Sinto lhe dizer, mas não há como, temos que trabalhar vários aspectos para consegui-la. Em especial não se preocupar demais com o amanhã, pois ele ainda vai ser escrito, o que precisamos é estarmos preparados para quando ele chegar.

Quando era adolescente eu vivia elétrico, bom ainda sou, mas agora eu tenho a tranquilidade adquirida pela experiência. Podemos trabalhar esse aspecto ao ajudar outras pessoas, ensinando algo que saibamos, ajudando o outro a descobrir que ele é melhor do que imagina e principalmente, confiarmos em nosso trabalho. Como um jardineiro, devemos saber plantar e cultivar, depois ter a tranquilidade de esperar o tempo de colher.

Hoje é o dia 24 e a quarta semana da jornada, o assunto de hoje é compaixão na tolerância, tranquilidade.


quarta-feira, 7 de maio de 2014

Autoconfiança - Sefirat ha Omer - 23º dia: Gevurah de Netzach




"Não importa o quanto você se prepare, no caminho haverá dúvidas, medo e tempo escasso, mas se não desistir, descobrirá que são apenas desculpas. Então tudo será possível, pois você começou a tirar seus pés do chão." 

Joakim Antonio


Quando você decide fazer algo para melhorar, tudo parece ir contra você. Chame de Lei de Murphy, coincidência, teste espiritual, não importa, uma coisa é certa, você terá contratempos. Mas já parou para pensar que quando você quer melhorar, sua visão das coisas muda. Sendo assim passamos a enxergar tudo diferente, conseguindo ver o que estava nos atrapalhando.

A maioria das pessoas que se propõe a fazer essa jornada reclama de falta de tempo, medo de se conhecer melhor e dúvidas de todas as espécies. Na verdade estamos descobrindo o que nos impedia de progredir, não faltou tempo agora, nós é que nunca paramos para administrá-lo. Para passar por isso devemos confiar em nossas escolhas e se não chegamos ao final da corrida, não é azar, e sim que precisamos nos preparar melhor.

Hoje é o dia 23 e a quarta semana da jornada, o assunto de hoje é disciplina na tolerância, autoconfiança.


terça-feira, 6 de maio de 2014

Paciência - Sefirat ha Omer - 22º dia: Chessed de Netzach




Há de se ter tempo

Para caminhar até onde queremos
Ver o filho brincar no balanço
Descansar na sombra da árvore
Ver ela e o filho mudarem juntos

Há de se esperar

Que a transformação virá
Ver que não foi em vão
Acreditar no outro hoje
Ver que ele mudou amanhã

Há de se tolerar

Sem permitir abusos
Ver que cada um é diferente
Saber que o tempo é individual
Ver crescer a semente

Há de se saber que, paciência e amor, só se aprende praticando.

Joakim Antonio


Se andar se aprende andando, falar se aprende falando, cantar se aprende cantando e amar se aprende amando, como vocês acham que aprenderemos paciência, com ela não será diferente. Ninguém nasce com paciência, observe um bebê na hora de comer, nós nascemos assim, tudo para já, nosso organismo ainda pensa em termos de sobrevivência na selva, mas com o tempo aprendemos a ter paciência.

Eu como todos aprendi a esperar o ônibus chegar, a comida ficar pronta e milhares de coisas mais. O que eu ainda estou aprendendo é esperar as pessoas mudarem, mas cada vez estou ficando melhor nisso. Aprendi que tolerância sem amor, não consegue isso, e que amor sem paciência não dura. Às vezes não percebemos que o outro está sendo paciente conosco, então o que fazemos, abusamos da paciência dele, não o fazemos por querer, mas machuca do mesmo jeito. O que fazer? Começar a prestar atenção nos detalhes, aí ficaremos craques nisso e até aquele famoso esquecimento de datas especiais, não irá mais acontecer. Não há outro modo, paciência se aprende sendo paciente.


Hoje é o dia 22 e a quarta semana da jornada, o assunto de hoje é nobreza na compaixão, paciência.


segunda-feira, 5 de maio de 2014

Dignidade - Sefirat ha Omer - 21º dia: Malkut de Tiferet


 "A melhor coisa que tem é você deitar a cabeça no travesseiro e dormir tranquilo."  Joilson

Motorista vítima das chuvas no RJ encontra R$ 74 mil e devolve ao dono
Dinheiro foi esquecido por passageiro na poltrona de um ônibus.
Agricultor contou que vendera carro para pagar tratamento de saúde da filha.

do G1 

Era para ser apenas mais uma viagem, entrara no trabalho como todos os dias, a diferença é que só pensava na casa que perdera com as chuvas, mesmo assim sentia-se agraciado por não ter perdido a vida. Fim da primeira viagem, desembarque dos passageiros, hora da vistoria e também de algo inesperado. Ali na janela da poltrona treze um pacote caído junto a um celular e documentos, ao conferir seus olhos brilharam, era dinheiro, muito dinheiro, como nunca pegara nas mãos, e justo na poltrona treze, seria seu dia de sorte? Pegou o pacote e foi em direção à porta, na sua cabeça apenas confusão, só conseguia pensar nas palavras, treze, sorte, azar, perdido, achado, dinheiro, casa, mas assim que desceu do carro falou para si mesmo,  "Meu Deus, o que é que eu faço?".

Voltou para o terminal com a cabeça em parafuso, ao olhar para o lado um senhor chorando a ponto de soluçar, mesmo angustiado perguntou:

- O senhor precisa de ajuda? Posso fazer algo pelo senhor?
- Não sei meu filho, eu perdi documentos importantíssimos no ônibus.
- Quais eram os documentos?
- Documento de venda de um veículo e um celular.
- Acho que posso ajudar o senhor, venha comigo para pegar seus dados.
- Obrigado meu filho, você realmente é uma boa pessoa.
- Pronto anotei tudo aqui deixa conferir, falou isso olhando para os documentos que achou e disse, havia mais alguma coisa?
- Sim um celular preto, desses antigos, estava com o vidro arranhado.
- Este aqui?
- Meu... meu Deus, é esse mesmo, disse chorando sem parar, não havia mais nada?
- O senhor quer dizer o dinheiro?

Nesse momento o senhor ajoelhou-se no chão agradecendo e ele o levantou, o homem o abraçou, beijou e contou a história de como havia vendido seu carro para pagar o tratamento de saúde de sua filha adolescente. Após pegar o pacote ofereceu uma recompensa, mas ele não aceitou dizendo: devolvi porque é o certo a fazer, então não precisa de recompensa em dinheiro, a verdadeira recompensa é saber que agi corretamente.

Trabalhou o resto do dia feliz, voltou para casa tarde por causa das horas extras, sua mulher o recebeu com um beijo no abrigo.

- Como foi seu dia?
- Aconteceu algo diferente hoje.
- Bom ou ruim?
- Depende de quem vê e o que pensa.
- Para você, foi bom ou ruim.
- Eu fiz o que era certo, poderia ter ganho muito dinheiro, mas ao agir corretamente descobri que ajudei uma família inteira.
- Por isso que gosto de você, não importa que não temos dinheiro, porque temos dignidade.

Naquela noite Joilson teve o melhor sono de toda sua vida.

Joakim Antonio


Como é difícil agir corretamente quando somos criados num país onde impera a malandragem, o jeitinho brasileiro, que é associado a nossa grande criatividade, mas muitos a usam para levar vantagem em tudo. Muitos deixam de fazer o correto para não serem taxados de trouxa pelos amigos, afinal porque não fazer se todo mundo faz, mas nos esquecemos de que não há como ferir nossa dignidade, sem ferir mais alguém no processo.

Durante essa jornada uma coisa muito frisada é, compartilhe o que você tem. Se você tem dignidade, compartilhe-a, não esconda que você preza pelo certo, muitos querem ser discretos e ajudam em segredo, tudo bem, mas não deixe de mostrar a outros, especialmente crianças, e com exemplos, o que nos torna dignos; não para os outros, mas para si mesmo. Bons sonhos!

Hoje é o dia 21 e a terceira semana da jornada, o assunto de hoje é nobreza na compaixão, dignidade.


domingo, 4 de maio de 2014

Propósito - Sefirat ha Omer - 20º dia: Yesod de Tiferet


 Qual o seu propósito?

Lucius nunca fora um cachorro comum, vivia querendo ajudar. Pegava uma sacola que caia no chão, trazia a revista que o motoqueiro jogava no quintal e até brincava com as crianças enquanto a mãe estava ocupada. Ninguém havia visto um cão tão prestativo, ele nunca parava, pelo menos até aquele dia.

Numa manhã fria de inverno, a família de Lucius teve um grave acidente. Ele estava junto e fez o que pode para ajudar, inclusive correr para chamar ajuda, mas já era tarde demais. Desde esse dia nunca mais foi o mesmo, vivia triste e parado pelos cantos, aquela vontade de ajudar sumira junto com o brilho de seus olhos.

Ele ficara sob os cuidados dos vizinhos até que um familiar distante viesse resolver tudo, mas ao chegar disse que não queria o cachorro. Pobre Lucius, sem família e rejeitado foi parar no abrigo para cães. Mas lá algo aconteceu. Passava nesse dia pelo abrigo uma equipe que treinava cães guias para deficientes visuais, querendo um cão para treinar. Como que por mágica, ou talvez por achar alguém parecido com os antigos donos, ele começou a latir muito e ao chegarem perto para ver o que era, uma sacola caiu no chão, no mesmo instante o cão pegou a sacola e a devolveu para o dono.

Todos se olharam como que dizendo, é este, e então Lucius foi levado para o centro de treinamento. Nunca viram um cão aprender tão rápido e estar tão feliz com o que fazia. Logo foi determinado que fosse fazer sua adaptação com uma menina que nascera sem a visão, e novamente foi tudo tão rápido que sem demora já estava morando com ela.

Para muitos, ao vê-los passar, era apenas mais um cão com sua dona, mas quem o conhecia sabia, Lucius era um cão com um novo propósito de vida.

Joakim Antonio


Existem muitas pessoas tristes ultimamente, sem saber o porquê, passando dias e dias a procurar o que as alegrem, só que nada consegue. Não têm um propósito de vida, é gostoso viver sem preocupações deixando a vida nos levar, mas uma hora parece que falta algo mais. Muitos citam exemplos de pessoas que praticamente não fazem nada, só viver no luxo e são muito felizes, mas devemos tomar cuidado, primeiro porque tudo tem exceção e segundo porque não estamos vendo o lado de lá, que só os mais próximos, e às vezes nem eles, conhecem.

Muitas vezes me vejo fazendo muito menos do que poderia, não sinto um vazio de propósito, mas tenho um sentimento de que estou fazendo tão pouco, afinal meu dia tem as mesmas 24 horas de todos. Então paro e tento analisar onde estou errando e como continuar o que me comprometi a fazer. É fácil ter um propósito apenas por ter, mas por em prática e dar continuidade, é o que fará nos sentirmos melhor com nós mesmos.

Hoje é o dia 20 e a terceira semana da jornada, o assunto de hoje é compromisso na compaixão, propósito.


sábado, 3 de maio de 2014

Gratidão - Sefirat ha Omer - 19º dia: Hod de Tiferet


Obrigado por tudo!


Ela é mistura perfeita dos elementos: 

Água: que nos acolheu e é derramada em lágrimas, de alegrias e tristezas, pelos seus e pelos demais.

Fogo: que queima em seu coração, dando forças para mover-se, mesmo exausta, para cuidar de nós.

Céu: que nos leva, ensinando como voar, mesmo antes de criarmos asas e destino certo após seu beijo.

Terra: que nos dá solidez e proteção, norte eterno, morada do amor perfeito, nosso mais precioso lar.

Desejo a todas, por toda Terra.

Um Feliz Todos os Dias!

Joakim Antonio 


Será que agradecemos o suficiente pela vida? Independente de ter religião ou não, ser espiritualista ou ateu, uma coisa sempre vejo em comum, todos agradecem quando ganham algo. Pode ser um carro ou um par de meias, um beijo ou abraço, um cumprimento de bom grado, um sorriso que faz com que ganhemos o dia. Mas poucos agradecem o dia em si, a oportunidade de estar aqui entre vidas compartilhadas. E o melhor, ter a oportunidade de mudar e poder fazer desse dia, o seu melhor.

Eu deixo de reclamar de muita coisa, por ser grato em estar vivo. Minha alegria começa ao acordar, simplesmente porque acordei enquanto muitos continuaram a dormir, para sempre. Ontem minha mãe não estava em casa e eu admirava uma foto dela. A coisa mais linda do mundo deve ser mãe mesmo, porque o nascimento é a coisa mais importante da vida. Pensar que alguém cuidou de você desde gerado, ser parte de alguém, pense bem, fomos literalmente parte dela durante nove meses. Poderia ficara aqui o dia inteiro falando só desse começo, só ele já é motivo para eu nem ter como agradecer tudo isso.

Ah, dizem que podemos acertar mais, se pensarmos antes, "o que minha mãe diria se me visse fazendo isso?". Fica a dica ;)


Hoje é o dia 19 e a terceira semana da jornada, o assunto de hoje é humildade na compaixão, gratidão.


sexta-feira, 2 de maio de 2014

Convivência - Sefirat ha Omer - 18º dia: Netzach de Tiferet



A beleza mora na diferença.

Não gosto dela, muito oferecida.
Não gosto dele, pensa que é galã.
Não gosto deles, são preguiçosos.
Não gosto delas, são desleixadas.

Essa gente é assim mesmo.
Sabia, são todos iguais.
Só podia ser ele mesmo.
Ela fala demais.

Que coragem de usar isso.
Que medo de ficar taxada.
Que coragem de falar aquilo.
Que medo de ser associada.

Meu filho nunca fez isso.
Minha filha nunca fará aquilo.
Cuidado com todos eles.
Todos sabem do perigo.

Nem lhe dirigimos a palavra.
Olha só o jeito dele.
Era muita ousadia,
querer ser diferente deles.

Joakim Antonio 


Como é fácil estar com quem é igual a nós, tão fácil e gostoso que nos esquecemos de olhar para quem é diferente, na nossa concepção. Porque, internamente, não somos iguais? Não somos todos da raça humana? Em nosso país o ódio é menos explícito, mas também existe, preconceitos velados contra opções sexuais, cores, gostos diversos, mata-se alguém por torcer por um time diferente. Está faltando tolerância e sobrando indiferença.

Aprendi que os hábitos fazem as pessoas, se você é criado em um meio que não respeita o outro, também não respeitará. Mas aprendi que qualquer um pode mudar seus hábitos, principalmente em casa, onde protegidos das regras morais, podemos tudo, inclusive achar que diferenças são defeitos. Acho que ninguém iria gostar de viver em um mundo de clones seus. Padronização existe para coisas e não pessoas, basta notar que o que chamamos de melhor é sempre o que faz a diferença. Eu não gosto porque é diferente, ou porque se destaca mais do que eu? Vamos parar e pensar, juntos.

Hoje é o dia 18 e a terceira semana da jornada, o assunto de hoje é tolerância na compaixão, convivência.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...